Mercado pode ter iniciado um ciclo positivo com o aumento da demanda por carne neste mês, mas tendência ainda está indefinida

O mercado do boi gordo pode ter iniciado um ciclo positivo com o aumento da demanda por carne neste mês e o retorno dos índices de intenção de consumo e de confiança aos níveis de pré-crise. Mas 2018 ainda é marcado pela incerteza e o cenário é de transição, segundo avaliação de Alex Lopes, analista da Scot Consultoria, durante encontro de confinamento e recriadores, em Ribeirão Preto, SP.

O analista lembra que o próprio retrato do mercado do boi mostra essa incerteza, com o comportamento disperso de preços de animais para abate ou engorda nas diferentes praças. "Os preços do boi gordo e dos bezerros caem e sobem ao mesmo tempo. Isso mostra que a situação é de incerteza e que 2018 é um ano de transição de mercado", disse. "É mais difícil falar do que em 2016 e 2017, quando tínhamos clara tendência de baixa", ressaltou o analista.

Lopes lembrou que a perspectiva de aumento do consumo no começo do ano fez com que os frigoríficos aumentassem entre 10% e 20% o abate de boi gordo e em até 30% o aumento do abate de fêmeas, um retrato do descarte de vacas após a crise. "Isso puxou preço da carne para baixo, em abril o mercado recuperou, mas isso não nos dá a liberdade de soltar a rédea, porque a incerteza é grande", concluiu.

Fonte: ESTADÃO CONTEÚDO

Fonte: DBO

Notícias