Zootecnistas de todo o Estado participam hoje e amanhã, na Sociedade Rural de Maringá, do Seminário “Planejando a Zootecnia para Novos Desafios e Inovações”,  promovido pelo Conselho Regional de Medicina Veterinária do Paraná e Comissão de Educação de Zootecnia, como parte da programação da Agrocampo 2017.

O evento foi aberto hoje de manhã, com a presença do presidente do CRVM-PR, Rodrigo Távora Mira, ocasião em ocorreu também a posse de novos conselheiros e a entrega do Prêmio Destaque Zootecnista do Paraná. Representantes das comissões estaduais de zootecnia da Paraíba e do Mato Grosso também estiveram presentes.

O Seminário tem como intuito debater a formação dos novos profissionais de acordo com as necessidades do mundo globalizado. Professores da USP, UFRGS, UFMG, UEM e profissionais da Alltech do Brasil e da Produzoo estarão presentes para abordar temas como metodologias de ensino e aprendizagem, mercado de trabalho, gestão, empreendedorismo e marketing, assistência técnica, planejamento de projetos agropecuários e a zootecnia no Brasil e no mundo, entre outros.

Destaques

A presidente da Sociedade Rural de Maringá, Maria Iraclézia de Araújo, participou da abertura do evento e destacou, em suas palavras, a evolução da profissão, a qualificação e a persistência que os profissionais devem ter para seguir no caminho da zootecnia.

Sandra Galdeiro, presidente da Associação Brasileira de Zootecnia, falou da importância da classe estar unida para obter novas conquistas, enquanto Carlos Frederico, do CRVM, enfatizou os 50 anos da profissão e o respeito conquistado pela categoria.  “Se a pecuária nacional tem hoje um reconhecimento mundial, muito se deve à nossa atuação na melhoria dos rebanhos”, salientou.

Vice-reitor da UEM, o zootecnista Júlio César Damaceno lembrou que atualmente a profissão é globalizada e precisa manter interface com diversas outras áreas, incorporando isso à formação dos novos profissionais.

Por sua vez, o presidente do CRMV-PR, Rodrigo Mira, disse que é necessário, nos tempos atuais, incorporar o conceito de “saúde única”, pensando a saúde humana, animal e vegetal de forma integrada, abrindo-se o leque para profissionais de várias áreas trabalharem com um “único olhar”.

O seminário prossegue até amanhã à tarde, no Restaurante Central do Parque de Exposições de Maringá. O encerramento ocorrerá às 17h30, com palestra do presidente do Conselho Estadual de Educação em Zootecnia.


Fonte: Assessoria de Imprensa SRM

Notícias