Segundo presidente do Sistema Ocepar, meta do cooperativismo do Estado é alcançar os R$ 100 bi

As 220 cooperativas do Paraná devem atingir em 2017 faturamento de R$ 70,6 bilhões, aumento de R$ 1,3 bilhão em relação ao montante de 2016. Os números preliminares foram divulgados em nota nesta sexta-feira, 8, repercutindo o anúncio feito pelo presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken, no Encontro Estadual de Cooperativistas Paranaenses em Curitiba, PR.

O sistema atua em diversos setores, como crédito, transporte, infraestrutura, agropecuário e de saúde. Quase 60% da produção agrícola e pecuária do Paraná tem origem em cooperativas do setor.

Segundo Ricken, a taxa de crescimento da receita neste ano é inferior à média dos últimos anos em virtude da recessão econômica, que mudou o consumo das famílias, e da demora na comercialização dos grãos. Mas os resultados líquidos devem ser superiores a R$ 2 bilhões, próximos da média dos últimos cinco anos, de acordo com dirigente. "Parte significativa do resultado foi obtida com a conquista de novos mercados, em função da industrialização (de produtos agropecuários) e com a otimização de estruturas", destacou.

Meta - Ricken ainda disse que o cooperativismo paranaense continua empenhado em atingir a meta dos R$ 100 bilhões de faturamento nos próximos anos. "Ele está sendo implantado com firmeza e determinação", falou, sem mencionar quando a meta deve ser alcançada.

No Encontro Estadual de Cooperativistas Paranaenses em Curitiba, no Paraná, o presidente da Ocepar informou que, neste ano, 84 mil pessoas se associaram às cooperativas do Estado, que hoje reúnem mais de 1,5 milhão de cooperados. Dos novos integrantes, 76 mil aderiram às cooperativas de crédito e 7 mil produtores rurais às agropecuárias.

Ele destacou ainda que em mais de 120 municípios paranaenses, as cooperativas são as maiores empresas locais e que em todo o Estado mais de R$ 2 bilhões de impostos são recolhidos pelas cooperativas.

Fonte: ESTADÃO CONTEÚDO

Fonte: dbo

Notícias