Frigorífico usará unidades do Paraguai, Uruguai e Argentina para anular os efeitos da suspensão à carne brasileira

Em função da suspensão temporária das exportações brasileiras de carne bovina pela Rússia, ainda não confirmada oficialmente pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o frigorífico Minerva afirmou que atenderá a demanda do país europeu por meio das demais unidades do grupo na América Latina.

Em nota enviada aos acionaistas, a empresa destaque que usará as plantas do Paraguai, Uruguai e Argentina para anular os efeitos da suspensão.

Nos últimos doze meses, encerrados em 30 de setembro, a Rússia respondeu por 6,6% das exportações de carne bovina do Minerva.

 

Fonte: Minerva

Fonte: dbo

Notícias