Cotações tiveram leve recuo, enquanto custo operacional total avançou 0,53%

Após um 2017 conturbado para o mercado pecuário, 2018 se inicia com relativa estabilidade nos preços da arroba, de acordo com levantamentos do Cepea. O Indicador Esalq/BM&FBovespa do boi gordo recuou 0,58% no primeiro bimestre.

Pelo lado dos custos de produção, no mesmo período, houve pequena alta acumulada de 0,66% no COE (Custo Operacional Efetivo) e de 0,53% no COT (Custo Operacional Total, que engloba pró-labore e depreciações). Essas variações são referentes aos 13 Estados (AC, BA, GO, MA, MG, MS, MT, PA, PR, RO, RS, SP e TO) que compõem a “média Brasil”, calculada pelo Cepea em parceria com a CNA.

A elevação nos custos nestes primeiros meses de 2018 esteve atrelada, principalmente, às valorizações da suplementação mineral, dos combustíveis e da mão de obra. Quanto ao mercado de boi nestes últimos dias, de 14 a 21 de março, o Indicador do boi caiu ligeiro 0,4%, fechando a R$ 144,40 nessa quarta-feira, 21. De modo geral, tanto compradores quanto vendedores se posicionam de maneira recuada.

Fonte: Cepea

Fonte: DBO

Notícias